Tendências em ecommerce para 2020

Tendências-em-ecommerce-para-2020

O estudo “Global retail e-commerce sales 2014-2023” revela um aumento consistente das vendas no ecommerce mundial nos últimos anos. Apontando para o futuro, a pesquisa faz uma projeção de aumento na margem de 6.54 trilhões de dólares até 2022. Essa informação surpreende, mas é uma consequência natural da mudança de perfil dos consumidores. Para acompanhar essa transformação, é preciso conhecer as tendências em ecommerce.

Que ferramentas farão parte do comércio eletrônico neste ano? Como elas facilitarão a vida dos consumidores? Neste artigo, faremos um panorama sobre essa promissora área comercial. Acompanhe!

Tendências em ecommerce: quais são elas?

Um artigo do site da Deloitte Insights apresentou os atuais hábitos de consumo das pessoas. Segundo esses dados, os consumidores estão indo menos aos shoppings físicos e realizando mais compras em lojas virtuais. Essa é uma boa notícia para o ecommerce. Mas o que esse setor tem feito para atender a esse aumento de público? Vejamos.

Chatbots

Os robôs de interação, também conhecidos como chatbots, continuam na lista de tendências do comércio virtual. A razão disso se deve à evolução dessa tecnologia nos últimos anos. Se antes, os chatbots tinham uma funcionalidade limitada, agora, com a ajuda da inteligência artificial e do machine learning, o cenário é bem diferente.

É claro que processos mais complexos ainda são resolvidos por atendentes humanos. Porém, a maior parte das interações são iniciadas e finalizadas pelos chatbots. Uma vez que possuem um histórico dos clientes, entendem o perfil deles, antecipam desejos e apontam soluções práticas.

Omnichannel

Qual caminho quer seguir na sua jornada de compra? Basicamente é isso que o omnichannel oferece para os consumidores. Alguns gostam de conversar por chat com atendentes antes de fechar uma compra. Já outros, preferem tirar dúvidas por email. Há ainda o grupo que utiliza as mídias sociais da marca para escolher produtos ou serviços.

Por fim, existem consumidores que iniciam a jornada de compra em um canal e terminam em outro. Para atender a todos os gostos, o ecommerce continuará a integrar e otimizar os canais de comunicação. Um deles é o aplicativo que permanecerá como uma forte tendência para os próximos anos.

Mobile first

Conforme divulgado por um artigo da revista Época Negócios, em 2019, o Brasil ultrapassou a marca dos 230 milhões de smartphones em uso. Diante disso, o mobile first se consolida como uma das fortes tendências para 2020. Esse conceito envolve aplicar a arquitetura e o desenvolvimento de projetos para web direcionados aos dispositivos móveis.

Em resumo, o consumidor acessa a loja virtual pelo smartphone e obtém os mesmos recursos que teria ao usar o computador. Porém, com adaptações que conferem uma melhor navegabilidade, funcionalidade e experiência.  

Customer experience

A experiência do consumidor (customer experience) é um conceito muito conhecido no mercado físico e está crescendo também no virtual. O objetivo é encantar os clientes por meio de um relacionamento personalizado. Muitas vezes isso significa antecipar necessidades e desejos do público-alvo.

Não é difícil observar o customer experience no ecommerce. Atualmente, muitos aplicativos de lojas virtuais oferecem descontos e brindes, além de fazerem recomendações de produtos e serviços baseados no histórico de compras dos clientes. Com a ajuda da realidade virtual, podemos esperar que o ecommerce torne ainda mais forte a experiência do consumidor nos próximos anos.

Search marketing

O search engine marketing (SEM) é um pacote de técnicas que se utilizam dos mecanismos de buscas para realizar ações de uma marca. Em outras palavras, o SEM ajuda as lojas virtuais a serem encontradas por consumidores em páginas de busca. Seja por meio de palavras-chave, backlinks ou links patrocinados, o ecommerce continuará a apostar nesse conceito.

Uma estratégia eficiente que envolve o SEM é a produção de vídeos que apresentam os produtos e serviços de uma marca. Usando boas palavras-chave, por exemplo, as lojas virtuais conseguem se expor, aumentando a captação de clientes.

Enfim, o ecommerce ainda terá muitos capítulos felizes nos próximos anos. Sem dúvidas, as tendências atuais e futuras serão ditadas pelo perfil dos consumidores. Cabe aos negócios virtuais observarem e adaptarem as suas estratégias.

Gostou de conhecer as tendências em ecommerce para 2020? Então, não perca os próximos conteúdos do nosso blog! Aproveite e compartilhe!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp